"Eu apenas observava a lua, escondida por trás da neblina. Sentia o cheiro de café fresco e carvalho… Estava olhando sem foco… Pensando no ”nada”, ou talvez esse nada fosse meu tudo? Eu não sabia ao certo. Estava em uma madrugada fria, vagando pela noite, olhando cada detalhe da mesma casa obscura em que eu morava. Nada era suave na noite, eu não era suave na noite, nem no dia, nem em nada. Eu somente estava lá… Mas por quê? Em o que exatamente pensava? Nele? Quem era ele? Eu não sabia ao certo. Continuava a observar a lua, ele disse que quando olhava para ela lembrava de mim. E lá vem ele novamente em minha mente.  […] Depois de horas na noite olhando para a lua, descobri o quão horrível era olhar pra lua; olhar pra lua sem ele ao meu lado, olhar sozinha, com sentimentos escondidos e presos aqui dentro. Tudo o que eu queria, depois de refletir por horas, era estar observando a lua ao seu lado." (Ana Beatriz Resende)

» Posted 1 year ago with 4 notes 4
Reblog this!